Inovação digital nos museus portugueses – novo relatório em formato pocket e digital

O relatório Inovação Digital nos Museus Portugueses, disponibilizado hoje, 24 de novembro, resulta de um estudo exploratório do Obi.Media que procura analisar de que forma a inovação nos media se manifesta no âmbito dos museus nacionais geridos pela Direção Geral do Património Cultural (DGPC). 


O estudo, realizado por Dora Santos Silva, Ana Marta Flores e Maria João Centeno, procura responder a quatro perguntas de investigação: 1) Que práticas de inovação digital estão presentes nos museus portugueses?; 2) Como é que os museus portugueses se relacionam com os públicos através dos seus websites?; 3) Em que plataformas sociais estão presentes e quais as formas de apropriação para inovar na comunicação com os públicos?; 4) Que modelos narrativos estão presentes para acrescentar valor ao acervo e à experiência estética dos públicos e quais os formatos e estratégias criativas utilizados?


Com procedimentos metodológicos mistos (pesquisa exploratória, análise de conteúdo e métodos digitais), o corpus incluiu os canais digitais disponíveis online –  websites oficiais de cada aparelho, as páginas web do Google Arts & Culture e os respectivos perfis nas plataformas sociais (Instagram, Youtube e Twitter). Os resultados da investigação, apesar das suas limitações, identificam obstáculos à inovação presentes no cenário atual, mas também potencial inovador a ser explorado nos museus nacionais, especialmente no que diz respeito à relação com os públicos e a formação de novas audiências.