Relatórios Obi.Media

Cobertura Jornalística dos Números da Covid-19

Casos de Inovação em Portugal

Novembro de 2021

Dora Santos-Silva e António Granado

ISBN: 978-989-9048-19-5

DOI: https://doi.org/10.34619/x70x-posb

[Acesso aberto: ler ou fazer download]

Resumo

A pandemia da Covid-19 foi, desde o início, sinónimo de incertezas  para o jornalismo, mas também de oportunidades para inovar na sua cobertura. A natureza dos dados – os números – levaram a um maior investimento no jornalismo visual e explicativo, para facilitar a compreensão de informação complexa, mas também nas narrativas imersivas e geradoras de empatia, sobretudo na cobertura da morte. Dois estudos realizados pelos autores  do presente estudo (Santos-Silva & Granado, 2021; Santos Silva, 2021) sobre práticas de inovação na cobertura dos números na Covid-19 em dois órgãos de comunicação social internacionais de referência – The Guardian, no Reino Unido, e o The New York Times, nos EUA – foram a motivação para estender a análise ao contexto português. Não se pretendeu fazer uma análise comparativa nem quantitativa, mas, sim, identificar práticas de inovação semelhantes às encontradas nos casos internacionais, testando, assim, a hipótese de que a pandemia foi também uma oportunidade para o jornalismo português apostar em estórias visuais com estratégias narrativas sobretudo explicativas, dando sentido aos números, e restabelecer um vínculo com o seu público. Este estudo insere-se no Obi.media – Observatório de Inovação nos Media que tem como objetivo monitorizar e analisar práticas de inovação digital, criativa, editorial, social e financeira presentes nos órgãos de comunicação social e noutras indústrias culturais e criativas portuguesas. O Obi.media está integrado no ICNOVA, unidade de investigação da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa (NOVA FCSH).

Palavras-chave: Inovação nos media, Cultura Digital, Museus Portugueses